Skip navigation
Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://uvadoc.uva.es/handle/10324/14492
Título: El riesgo emergente que constituyen las agresiones y violencia que sufren los médicos en el ejercicio de su profesión: el caso de España
Autor: Martínez León, María de las Mercedes
Año del Documento: 2010
Editorial: Consejo Federal de Medicina
Descripción: Producción Científica
Documento Fuente: Revista Bioética 2010; 18 (2): 263 - 274
Resumen: O artigo analisa dados sobres as agressões na área da saúde, considerando esse fato como um fenômeno internacional que se manifesta tanto em países europeus (Espanha, França, Grã-Bretanha) quanto em outras latitudes (América Latina, Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia). A discussão se reporta a estudos realizados na Espanha com pessoal médico, os quais demonstram que a taxa de agressão é de 0,2/100.000 atos médicos, aproximadamente. O objetivo do artigo é ressaltar essas agressões e violência, que os profissionais de saúde vêm sofrendo com frequência cada vez maior, no exercício de sua profissão. Por tratar-se de fenômeno relativamente novo não há muitos dados sobre o tema. Por esse motivo, é importante aprofundar as pesquisas e análises sobre as possíveis causas deste gravíssimo problema que, segundo denuncia a Organização Mundial da Saúde (OMS), corresponde a quase 25% de todos os incidentes de trabalho no setor sanitário.
Materias (normalizadas): Personal de salud pública
Vias de hecho
ISSN: 1983-8042
Revisión por Pares: SI
Idioma: spa
URI: http://uvadoc.uva.es/handle/10324/14492
Derechos: info:eu-repo/semantics/openAccess
Aparece en las colecciones:DEP03 - Artículos de revista

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
PD-278.pdfPD-278120,3 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons

Comentarios
Universidad de Valladolid
Powered by MIT's. DSpace software, Version 5.5